segunda-feira, 23 de junho de 2008

Soulmates Never Die

Quando houve reencontro, ele sentiu uma felicidade imensa.
Daquelas que o tornavam impaciente para pode falar, tocar e envaidecê-la.
Ele sente saudades.
Eles nunca se separaram.
Estão ligados para sempre.
Há algum tempo não se encontravam.
Não precisavam de tempo para se readaptar um ao outro.
Essa nova caminhada não parece mais fácil do que as outras.
Esses novos tempos não sentenciam a bonança.
Não sabem o que está por vir.
Não podem prever o futuro.
Se as pessoas soubessem o que lhes reserva, tudo seria diferente.
Não haveria mais “futuro”.
Todos o modificariam a seu bel prazer.
Não querem fugir mais de nada.
São desafiados pelo destino incansavelmente.
Via nela mais do que as pessoas podem ver.
Muitos a envaidecem por várias razões.
Razões alheias ao sentimento que nutre por ela.
Muitos o acham diferente dela.
Acham que eles não têm muito em comum.
Dizem que ele é estranho.
Isso não o abala.
Não se importa com isso.
Às vezes, até se diverte com os olhares inquisidores.
Não pretende explicar o porquê dessa conexão a ninguém.
Não nega que vê nela um tipo de compleição especial.
A maioria das pessoas não entende o que os une.
Não se trata simplesmente do desejo da carne.
Ele seria pífio e pequeno demais para traduzir algo tão especial.
Amor?
O que é amor?
Seria uma compleição sentida por alguém que resignadamente quer outra pessoa?
Ou seria querer o “bem” de alguém, mesmo que não haja uma “união”?
Definir algo tão grandioso é uma perda de tempo.
Ele quer estar próximo.
Rir das situações “únicas” deles.
Abraçar e compartilhar seus sonhos.
Desejam-na.
Isso não é algo que o preocupa.
Sabe que muito a desejam, e o que querem não é o melhor que ela tem a oferecer.
Ela lhe dá coragem e força.
Um tipo de força que o ajuda a levantar das quedas da vida.
Ele não quer homenageá-la como as outras pessoas o fazem.
Quer apenas dizer que ela é “muito”.
Muito do melhor que já aconteceu com ele.
Obrigado.

3 comentários:

eueueu disse...

ai amore.
A gente não precisa tá perto pra ter certeza que tem sempre um ao outro né. Pode ter certeza que eu vou tá sempre aqui pra você, assim como eu sei que você vai tá sempre ai pra mim. Ainda quero rir de muitas histórias juntos. E a distâcia nunca vai ser obstáculo, porque nossos caminhos estão sempre se cruzando.
Só mais uma coisa: vc é MEU.
Amo vc. Se cuida com as suas mazelas desse fds.. rsrsrs.. =*

Rodrigo Oliveira disse...

Soulmates...
Um titulo perfeito que resumiria drasticamente o texto em uma palavra apenas.
Pode ter certeza que o menor problema de duas pessoas distantes é a distância. Se bem sabe e como me parece, a conexão entre elas é um tanto forte e isso por si só, é um fato considerável. Parabéns por não tentar definir o amor, eu também nunca o faço, certamente errariamos em alguma definição ou exagerariamos...de qualquer modo, isso, sem definição, sem ser possivel medi-lo é o que temos de mais valioso e sincero. Ele e Ela parecem ter aos montes, um pelo outro.

Hérlon Fernandes Gomes disse...

Hmmm... Ela parece ser mesmo especial. Seus textos devem se sentidos - qualquer comentário soará incompleto. (E viver é sentir!)

FEEDJIT Live Traffic Map

FEEDJIT Live Traffic Feed