sexta-feira, 9 de maio de 2008

Os Rebeldes

Nisso ambos concordavam.

Não se tratava de um discurso meloso ou infantil.

Tratava-se de sonhos.

Quando ela chegou, ele ainda estava se arrumando.

Era costume.

Seguiam pelas ruas planejando o próximo destino.

Olhos atentos ao que acontece por onde passam.

Parados, ficam a contemplar o céu e a pensar no futuro.

São rebeldes por demais.

Acham-se incompreendidos.

Compreendem-se.

São atores.

Atuam para se mostrar plenos seguidores dessa "mundo'' real.

Na verdade são espiões da mais importante organização.

Estão sempre disfarçados tentando parecer pessoas comuns.
A missão pretendida era perigosa por demais.

Eles são corajosos.

Passaram por muitas coisas juntos.

Isso afirma sua condição.

Sua força.

Nunca se arrependeram do caminho que seguiram.

Nem do aprendizado que tais situações permitira.

Sabiam que sua percepção poderia ser aguçada.

Algo como uma dose de lucidez, a fim de poder compreender melhor o mundo.

Para se distanciar um pouco do mesmo também.

A inocência de outrora os ensinara por demais.

Foram pegos e a tortura sofrida não os maculou.

Tornou-os mais fortes e astutos.

Tentaram criar guerras dentro dos mesmos.

Sobreviveram.

Planejavam o que fazer em cidades distantes.

Suas próximas missões.

Querem pegá-los novamente.

Tornaram-se perigosos.

Interessante pensar que o perigo pode passar em frente.

Chamar a atenção pra se fazer presente.

Outras nem assim.

Já sabem que são os perigosos.

Conhecem seus pares.

O arregimento dos novos não era fácil.

Fazia parte do trabalho.

Era difícil pensar que alguns poderiam fazer parte disso.

No início foram egoístas por saberem que são capazes

Hoje o acréscimo é bem vindo.

Uma força maior.

Com a percepção aguçada seguem em sua missão.

Sabem exatamente o que fazer.

Não serão pegos.

Dessa vez não permitirão.

Fugiram pra longe.

Pra onde o céu toca a montanha.

Subiram demais.

Mesmo cansados seguiam sem pestanejar.

Os primeiros raios solares apareciam.

Foram exímios executores.

Conseguiram.

O significado das mensagens, deixadas no caminho, eram minuciosamente analisados e decifrados.

Sua sensível percepção permitira.

No topo ficaram a contemplar o céu em sua completa magnitude.

Essa missão acabou.

Em frente com as próximas.

Juntos.

3 comentários:

eueueu disse...

Poxa gato, precisa nem falar o quanto seus textos tão ficando bons né?
Disse a nossa história, sentimento de missão cumprida. Acho que você entende mais do que eu.
Como dizia uma querida amiga: 'vamos beber o mundo de gole em gole'.
Sem o sentimento de observados e julgados. Agarrei e não solto mais!

karisa disse...

Quando iremos para próxima missão?
rsrsr
insano!

;*

Hérlon Fernandes Gomes disse...

Seus textos cada dia ficam melhores. Este me fez lembrar um clipe da dupla russa T.A.T.U, "They're not gonna get us!". Acho que também faço parte dessa confraria, dessas pessoas que guardam segredos do resto do mundo porque estão escritos numa língua diferente... Mas a gente precisa sempre se superar, muitas vezes fugindo do mundo, de si mesmo, do tempo, em busca de uma evolução interior. Epifânico... Adorei.

FEEDJIT Live Traffic Map

FEEDJIT Live Traffic Feed